Como criar um site WordPress multilíngue

Um site WordPress multilíngue é a solução ideal para melhorar o SEO e ainda atingir diferentes usuários ao redor do mundo.

Site WordPress Multilíngue. Imagem ilustrativa.

Ter um site é abrir um canal de comunicação que pode ser acessado de qualquer lugar do mundo, ainda mais quando é um site multilíngue. Com o conteúdo disponível em mais idiomas, é possível alcançar novos visitantes, além de melhorar o SEO.

Traduzir o site inteiro para um ou mais idiomas parece difícil, mas não é tão complicado assim. Existem sim algumas preocupações técnicas e é necessário recorrer a plugins, porém criar um site WordPress multilíngue pode trazer novas oportunidades para a sua empresa.

Site multilíngue em WordPress

Um site WordPress multilíngue tem muitas vantagens. A maior delas está ligada ao SEO, já que as páginas traduzidas passam a ser indexadas como conteúdo separado nos mecanismos de busca. Com isso, seu site terá mais páginas sendo apresentadas e entregues no idioma nativo do visitante.

A experiência do usuário também é aprimorada quando ele pode buscar e encontrar resultados no seu próprio idioma, sem precisar recorrer a ferramentas de tradução para compreender o conteúdo. No entanto, é importante que a tradução tenha uma alta qualidade para que realmente seja uma leitura agradável para o falante do idioma.

Por isso, antes de criar um site multilíngue com suporte para vários idiomas, é preciso pensar no nível de qualidade com que isso vai ser oferecido. Mesmo que ter o site sendo exibido em muitos idiomas seja positivo para o SEO, ter uma boa tradução é o que determina se o usuário vai engajar com o conteúdo e aumentar sua confiança na empresa.

Como criar um site WordPress multilíngue

Antes de começar a traduzir os conteúdos, é importante tomar algumas decisões sobre o funcionamento do site WordPress multilíngue. A primeira delas é a estrutura de URL para iniciar a configuração do site. São três alternativas:

  • Domínio de nível superior (seusite.pt): um bom método para atingir países específicos, mas mais complexo;
  • Subdomínios (pt.seusite.com): cria um site relacionado, sendo uma forma relativamente comum de ser utilizada;
  • Subdiretório (seusite.com/pt/): a tradução fica como uma pasta criada a partir do site principal, sendo o jeito mais comum de ser feito.

Também é preciso pensar sobre como e em quais idiomas a tradução será feita. A melhor opção sempre é ter um tradutor na equipe ou terceirizado para fazer esse serviço.

Por fim, é necessário escolher qual ferramenta será utilizada para gerenciamento do conteúdo em outros idiomas. Como essa não é uma configuração nativa do WordPress, é fundamental escolher um bom plugin. Nesse texto, apresentamos três plugins para criação de site de bilíngue ou multilíngue.

Como usar o Polylang

Após fazer a instalação e ativação do plugin, é preciso escolher os idiomas que vão ser utilizados no site. Também é possível acrescentar mais idiomas nas configurações do plugin, que fica identificado no painel como ‘Idiomas’.

Além da tradução dos conteúdos, o Polylang tem suporte para tradução de tipos de posts personalizados, taxonomias e mídias, modificação de URL e detecção do idioma do navegador do visitante. Na versão paga, também permite a tradução de slugs para CPT (Custom Post Types) e taxonomias e o compartilhamento de slug entre idiomas para posts.

No momento da publicação de posts ou da criação de categorias e tags, é possível escolher o idioma. Ao clicar no botão de “+”, é aberta a página de novo post para a tradução do conteúdo já vinculada ao original.

Essas opções também são exibidas no painel, permitindo o rápido gerenciamento dos conteúdos traduzidos.

Como usar o WPML

O WPML funciona de maneira semelhante ao Polylang. A ferramenta oferece a tradução de posts, páginas, tipos de posts personalizados, categorias, tags, taxonomias personalizadas e menus. Em planos mais avançados, é possível traduzir lojas WooCommerce e widgets. O plugin é premium e custa a partir de 29 dólares. 

O WPML permite a organização do conteúdo em diferentes estruturas de URL e também a tradução de temas e plugins. O grande diferencial do plugin é o acesso a profissionais de tradução diretamente do painel. Com isso, é apenas enviar os conteúdos para os tradutores do serviço e aguardar a tradução.

Na Haste, utilizamos o WPML nos projetos de site multilíngue e nossos clientes ganham uma licença da ferramenta.

Como usar o Weglot

Para quem não tem a possibilidade de traduzir completamente o site, o Weglot é uma excelente opção. O plugin faz a tradução automática do conteúdo, permitindo alterações. O serviço é premium, custando a partir de 9,90 dólares por mês.

Entre as vantagens do serviço, estão a tradução de todos os itens da página, como menus e widgets, painel para gerenciamento das traduções e a facilidade para configuração, não sendo necessário fazer nenhuma alteração de código. Além disso, o plugin funciona de acordo com as melhores práticas de SEO, gerando URLs dedicadas para cada página.

Para começar, a única configuração que precisa ser feita no Weglot é relacionada a aparência do botão de idioma no site. Com isso feito, todo o site pode ser traduzido automaticamente para mais de 60 idiomas.

Cuidado com a tradução automática do seu site WordPress

Embora a tradução automática seja um excelente recurso para facilitar o trabalho, não é a melhor alternativa quando se trata de cativar o leitor. Para um nativo do idioma, a melhor tradução é aquela que resulta em uma leitura fluída, com frases bem construídas.

Na maior parte das vezes, a tradução automática pode resultar em erros de concordância e pequenas confusões semânticas, especialmente com vocabulários específicos. Logo, é essencial investir na tradução profissional para que o site multilíngue seja uma boa experiência para o usuário.

Ficou com alguma dúvida? Conta pra gente nos comentários.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *